Esgotamento Sanitário

Esgotamento Sanitário

O saneamento básico pode ser considerado um conjunto de medidas que visam preservar ou modificar as condições do meio ambiente com a finalidade de prevenir doenças, promover a saúde, melhorar a qualidade de vida da população e facilitar a atividade econômica.

A falta de tratamento dos esgotos e condições adequadas de saneamento podem contribuir para a proliferação de inúmeras doenças parasitárias e infecciosas além da degradação do corpo da água. A disposição adequada dos esgotos é essencial para a proteção da saúde pública.

A água é um bem precioso no meio ambiente e um aliado importante no cotidiano de cada cidadão. Em casa ou no trabalho frequentemente lavamos as mãos, tomamos banho, lavamos a louça, a roupa e usamos a descarga do vaso sanitário. Toda essa água eliminada é chamada de esgoto.

Quando toda essa água não recebe o devido tratamento, ela pode poluir rios e fontes, afetando os recursos hídricos e a vida vegetal e animal, ou causar grandes danos à saúde pública por meio de transmissão de doenças.

Em locais onde existem esgotos ao ar livre, o mau cheiro e a sujeira proliferam juntamente com o lixo, favorecendo o aparecimento de ratos, baratas, moscas e muitas bactérias prejudiciais a nossa saúde, causando um aumento de doenças como verminose, hepatite, disenteria, leptospirose, cólera, dengue e muitas outras.

 Se o seu município não possuir rede coletora de esgoto não se preocupe, você pode fazer sua parte. Já ouviu falar em fossas sépticas? Fossa séptica se trata de um sistema de tratamento de esgoto sanitário que ocorre em domicílios; é uma unidade que atua química e fisicamente nos dejetos. A fossa séptica atua purificando a água vinda dos vasos sanitários para ser devolvida ao meio ambiente com o mínimo de impacto ambiental.

Além da fosse séptica, é importante também a construção de um sumidouro, este irá desempenhar uma importante função na hora de tratar os efluentes da residência. A ideia do sumidouro, como o nome já indica, é destinar parte dos efluentes para “sumir” no ambiente, sem prejudicar a flora, fauna e recursos naturais do ambiente.

Cabe agora a você cidadão fazer a sua parte. Com isso, estará protegendo a saúde de sua família e de toda a população, além de preservar o meio ambiente.


Imprimir   Email