Manoel Silvino e João Alberto tomam posse em Tocantínia

Manoel Silvino e João Alberto tomam posse em Tocantínia

Previous Next

Tocantínia será um dos destaques no seminário internacional promovido pelo Ministério da Cidadania

Começa nesta terça-feira, dia 1º e vai até vai até quinta-feira, dia 3 de dezembro,  o  III Seminário Internacional do Programa Criança Feliz, promovido pelo Ministério da Cidadania e que vai debater  os impactos nas políticas de atendimento à primeira infância.

O evento contará com a participação de representantes da  Organização das Nações Unidas no Brasil e   de mais   12 países,  bem como,  do Programa Conjunto Fundo ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável),  do Banco Mundial, além de coordenadores estaduais, governadores e secretários estaduais e municipais de Assistência Social.

No Estado do Tocantins, Tocantínia foi o município escolhido para apresentar suas práticas com o Programa Criança Feliz. O município foi o primeiro no Brasil a realizar visitas de atendimento à primeira infância nas comunidades indígenas.

De acordo com  a secretária de  Assistência Social de Tocantínia, Ana Paula Ribeiro de Andrade., nas atividades desenvolvidas, foram priorizados o respeito  à cultura e  a tradição do Povo Akwe.  A partir deste modelo, houve a expansão dessa forma de atendimento em outras localidades indígenas no país. O município tornou-se referência estadual e agora nacional e internacional.

Sobre o Programa

Coordenado pelo Ministério da Cidadania por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, o Criança Feliz é um programa que tem o objetivo de apoiar e acompanhar o desenvolvimento infantil integral na primeira infância (crianças de 0 a 6 anos de idade) e facilitar o acesso da gestante, das crianças na primeira infância e de suas famílias às políticas e aos serviços públicos que necessitam.

“Em Tocantínia, o  programa se desenvolve por meio de visitas domiciliares que buscam envolver ações de saúde, educação, assistência social, cultura e direitos humanos. As visitas fazem parte das  ações de políticas públicas implementadas pela administração do prefeito Manoel Silvino, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social. Ficamos muito felizes pelo reconhecimento do nosso trabalho pelo Ministério da Cidadania”, finalizou Ana Paula.

Fonte: Zacarias Martins/Portal Notícia 1

Prefeitos de Lajeado, Tocantínia, Dois Irmãos, Barrolândia, Miranorte e Miracema discutem reestruturação do consórcio intermunicipal CI-Centro

Prefeitos de Lajeado, Tocantínia, Dois Irmãos, Barrolândia, Miranorte e Miracema discutem reestruturação do consórcio intermunicipal CI-Centro

Prefeitos de seis municípios da região central do Tocantins participaram na última segunda-feira, 10/08, de uma reunião onde discutiram sobre a reestruturação do consórcio intermunicipal CI-Centro a fim de viabilizarem juntos a construção de um aterro sanitário entre as cidades, bem como o desenvolvimento de um sistema de coleta seletiva do lixo e programa de reciclagem.

O encontro, que aconteceu em Miranorte, contou com a participação do deputado estadual, Ricardo Ayres, e dos prefeitos de Lajeado, Dois Irmãos, Barrolândia, Miracema, Miranorte e Tocantínia. O objetivo principal da cooperação dos trabalhos é buscar soluções para destinação dos resíduos sólidos gerados na zona urbana e rural das cidades.

De acordo com o prefeito de Lajeado, Júnior Bandeira, os prefeitos vão estudar também outras possibilidades para destinação do lixo. “Foi reestruturado o consórcio intermunicipal da região do centro para que pudéssemos atuar juntos nas políticas públicas. Neste primeiro momento, trataremos do destino do lixo das cidades, mas em outra etapa queremos trabalhar para compartilhar soluções nas áreas da saúde, projetos para a educação e produção agrícola e rural”, disse. 

Fonte; Ascom/Tocantínia

Previous Next

Prefeitura de Tocantínia é parceira na instalação do Polo de Apoio às Escolas Indígenas do povo Xerente

Graças a uma parceria  da Prefeitura  de Tocantínia, por meio da Secretaria Municipal de Educação – SEMED, e a  Secretaria Estadual da Educação, Juventude e Esportes – Seduc, os professores e demais servidores das 40 unidades escolares do Povo Xerente passam a contar com o Polo de Apoio às Escolas Indígenas.

A estrutura, instalada pelo Governo do Estado na área urbana de Tocantínia, visa oferecer suporte técnico, pedagógico e operacional às escolas indígenas jurisdicionadas à Diretoria Regional de Miracema (DRE).

O secretário de Educação de Tocantínia, professor André Goveia,  explica que o   Polo Educacional de Apoio às Escolas Indígenas surge a partir do termo de cooperação entre Estado e Município, no sentido de aproximar do território indígena,  o assessoramento pedagógico e administrativo das escolas indígenas,  trazendo a estrutura técnica  para Tocantínia,  visando assim,   fortalecer  a Educação Indígena por meio de uma integração maior com a rede municipal de Educação que oferta a primeira etapa da formação escolar dos alunos que é a Educação Infantil,  já que a Coordenação Educacional Indígena funcionará no mesmo prédio do Polo Educacional Indígena.

Já  a secretária Estadual da Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, Adriana Aguiar, disse que esse polo  propicia uma solução geograficamente mais acessível que vai minimizar a necessidade do deslocamento até Miracema, onde está sediada a DRE. “A estrutura foi montada de forma que atenda os professores, coordenadores e equipe gestora visando à oferta de um ensino de qualidade à comunidade escolar Xerente”, enfatiza.

Segundo o gerente de Educação Indígena da Seduc Waxiy Maluá Karajá, a ausência de energia elétrica e a dificuldade de acesso das aldeias até a sede da DRE não mais representarão empecilhos para que os educadores desenvolvam suas atividades.

Ensino remoto é tema de debate com o secretário de Educação de Tocantínia

Ensino remoto é tema de debate com o secretário de Educação de Tocantínia

O secretário municipal de Educação Tocantínia, professor e escritor André Goveia, foi um dos debatedores de uma live pelo Google Meet, na noite desta quinta-feira (13), promovida pelo GEST - Grêmios Estudantis: Ações para a organização e participação política e a iniciação científica, um projeto de extensão da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Campus de Miracema do Tocantins, em parceria com as prefeituras da região, com o intuito de desenvolver os trabalhos dos Grêmios Estudantis.

Na oportunidade foram discutidos com alunos, professores e gestores de escolas, assuntos relacionados com as questões envolvendo as aulas remotas durante esse período de pandemia. O secretário André Goveia discorreu sobre a experiência com o desenvolvimento das aulas remotas, explicando que esse processo se dá por meio de diferentes instrumentos para que um número maior de alunos tenham acesso à educação durante esse momento atípico em que estamos vivendo

Goveia destacou que para que os objetivos propostos nessa iniciativa alcancem os resultados esperados, é necessário que a equipe pedagógica use de muita criatividade para atrair a atenção dos alunos, estimulando, assim, o ensino-aprendizagem.

“Os alunos da rede municipal de educação de Tocantínia, têm à sua disposição, uma plataforma digital de fácil acesso. Além disso, Foram distribuídos cadernos de atividades para os alunos, que também podem contar com a comunicação desenvolvida por meio de rádio comunitária, rádio amador, bem como, aplicativos e redes sociais, dentre outras ferramentas”, explicou o secretário.

Para Goveia, o mais importante nesse momento de pandemia é valorizar o bem maior que é a vida. Entretanto, garante que tudo que for possível realizar para desenvolver o ensino e aprendizagem será feito desde que essa ação não coloque em risco a vida dos alunos e dos profissionais da educação.

Participantes
Além do secretário de Educação de Tocantínia, André Goveia, foram debatedores nessa live, Brigitte Úrsula, professora adjunta do Colegiado de Pedagogia da UFT em Miracema. O assessor de Desporto, Cultura e Arte da DRE de Miracema. Renato Nascimento, além dos estudantes do terceiro ano do Centro de Ensino Médio Dona Filomena, em Miracema, Carlos Eduardo e Roni Valdo. Mais de 60 pessoas entre alunos e profissionais da educação marcaram presença nessa live que teve como mediadora a estudante de Serviço Social Hélia Chaves.

Sobre o Projeto
O Gest tem o objetivo de despertar e fortalecer a consciência crítica e participação social dos adolescentes e dos jovens no desencadear um processo de organização e participação social e política dos adolescentes/jovens no contexto local; propiciar a aproximação e o envolvimento do jovem no espaço universitário; motivar os adolescentes/jovens para inserção na universidade pública e na iniciação científica.